A Reforma da Previdência instituiu uma nova metodologia para realizar os cálculos de INSS a serem descontados dos empregados. Antes da Reforma, o cálculo seguia uma tabela progressiva com alíquotas de 8% até 11%. A partir de Março de 2020, os cálculos mudarão. Neste artigo explicaremos todos os detalhes referentes ao novo cálculo. Confira abaixo!


Como era realizado o cálculo antes da Reforma da Previdência?

O cálculo considerava o salário integralmente. Identificava-se a qual faixa o salário pertencia, posterior a isso, aplicava-se a alíquota.

Cálculo de INSS a partir de Março de 2020. Quanto será o desconto na sua folha de pagamento? 1 desconto

Para facilitar, segue um exemplo:

Um trabalhador cujo salário bruto corresponde a R$ 3.000,00 terá um desconto de R$ 330,00 a título de INSS, pois de acordo com a tabela progressiva, este valor enquadra-se na terceira faixa salárial, cuja aliquota é de 11%. Sendo assim, temos:

R$ 3.000,00 x 11% = R$ 330,00.

Como será o cálculo a partir de Março de 2020?

O salário bruto será segmentado de acordo com as faixas salariais. Para facilitar, segue a nova tabela bem como um exemplo de cálculo:

Cálculo de INSS a partir de Março de 2020. Quanto será o desconto na sua folha de pagamento? 2 desconto

Um trabalhador cujo salário bruto corresponde a R$ 3.000,00 terá um desconto de R$ 281,64, pois, de acordo com o novo cálculo, este salário será segmentado em três faixas. Confira abaixo:

Na primeira faixa será aplicada a aliquota de 7,5% sobre o valor de R$ 1.045,00;

Na segunda faixa será considerado o valor de R$ 1.044,60 e sobre este valor será aplicada a aliquota de 9%;

Por fim, na terceira faixa será considerado o valor remanescente (R$ 910,40) e sobre este, será aplicada a aliquota de 12%.

Com isso temos:

R$ 1.045,00 x 7,5% = R$ 78,38
R$ 1.044,59 x 9% = R$ 94,01
R$ 910,41 x 12% = R$ 109,25

Somando os resultados, chegamos ao valor de R$ 281,64, este será o novo desconto a partir de Março de 2020.

Lembrando que:

Para saber quando a alteração será percebida por você enquanto trabalhador, temos que analisar qual o regime de cálculo da folha de pagamento da sua empresa: Caixa ou Competência.

Se você recebe no 5° dia útil do mês subsequente, ou seja, se o salário do mês 03/2020 será pago no dia 06/04/2020, a sua empresa segue o regime de caixa e você notará a diferença do desconto em Abril de 2020 ( pois o recebimento ocorrerá em Abril/2020).

Se você recebe no último dia útil do mês , ou seja, se o salário do mês 03/2020 será pago no dia 31/03/2020, a sua empresa segue o regime de competência e você notará a diferença já no recebimento do mês de Março de 2020.

Outro detalhe que é importante salientar:

A primeira faixa de cálculo de acordo com a calculadora da Previdência inicia com o valor de R$ 998,00 que corresponde ao salário mínimo vigente em 2019.

O salário mínimo para 2020 já foi ajustado para R$ 1.045,00, mas, a calculadora ainda não foi atualizada, é provável que a mesma sofrerá atualizações até Março de 2020.

Sendo assim, os valores descritos acima, são válidos considerando o salário minimo vigente (R$ 1045,00). O site da Previdencia disponibiliza uma calculadora que demonstra o novo cálculo e para simulações é muito válida pois o metodo de calculo é o mesmo, mas é importante informar que a mesma não está atualizada, logo, os valores não baterão, na atualidade, ela é útil apenas para entendimento do cálculo.

Como realizar as simulações?

O site da Previdência disponibiliza uma calculadora para realizar as simulações. Clique abaixo e confira:

https://www.servicos.gov.br/calculadora/aliquota<img

Cálculo de INSS a partir de Março de 2020. Quanto será o desconto na sua folha de pagamento? 3 desconto

Contabilidade Online descomplicada e econômica para a sua empresa

a partir de

R$ 99,00/mês

Licença Creative Commons

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons

Atribuição-Compartilha Igual 4.0 Internacional

Todo conteúdo do Blog do Meu Contador Online está disponibilizado com base na licença Creative Commons, que dá o direito de compartilhamento integral e parcial, desde que seja citada a fonte inclusive se compartilhado a partir de um compartilhamento.

Se um site compartilhar nosso conteúdo, deverá inserir o link que leva ao original em nosso blog, e caso um terceiro compartilhe a partir desse site que está compartilhando, deverá indicar nosso blog como sendo a fonte original, inserindo nosso link como referência.

Você não está proibido de usar nosso conteúdo em seu site, blog ou trabalho acadêmico, pelo contrário, desde que coloque o link que aponta para o artigo original em nosso blog concedendo aos nossos editores os créditos pelo trabalho de criação que fizeram. Obrigado.